"If you say so"

fala bonito mas fala pra todas aí não rola ne parça zZzZzZz


emmzhemmings:

I love Luke Hemmings, you love Luke Hemmings, we all love Luke Hemmings! xx
x 180 x
Dexter,
Você me avisou. Se eu pudesse voltar no tempo, gravaria na minha pele as palavras que você sussurrou. Assim, poderia te culpar. Poderia mostrar ao mundo aquela última frase que você teve coragem de me dizer: vai piorar. E eu não acreditei. Talvez por ser estúpida, talvez porque seja minha sina não acreditar em tudo aquilo que é verdade. Eu me alimento de mentiras desde sempre, Dex. Meu oxigênio são todas as palavras dóceis que já me foram ditas com o intuito de me envenenar. Você não deveria esperar diferente, me conhecendo e conhecendo todos ao meu redor. Ainda assim, você olhou para uma garota de treze anos completamente quebrada e teve a coragem de dizer-lhe que tudo de pior que ela já enfrentou não é nada em comparação ao que estaria por vir. Não quis ouvir o que você tinha para dizer. Foi cruel, D. Foi horrível e foi algo que você jamais deveria ter dito.
Mas também foi verdade.
Fui tola. Passei uns anos sorrindo e fazendo piadinhas e tive a audácia de sonhar que você estaria errado, porque, afinal, eu também sabia ser feliz. Sabia como ser igual ao resto do mundo, que não tem cérebro e nem desejo de conhecer os cantos sujos do universo. Achei que pertencia a esse lugar ensolarado e bonito do qual todos falam. Paraíso. Sei lá como se chama. Dormi uma noite inteira sem pesadelos e acabei sonhando todos os sonhos do mundo. Tinha tanta coisa dentro de mim – tanta coisa boa, bela, pura. Sonhei com essas coisas e acabei esquecendo que você nunca erra… Todos esses anos, você jamais errou. A razão é a única coisa que te acompanha na sua solidão, Dex.
A solidão é a única razão que tenho para ainda te escrever.
Sei que não é segredo nenhum para você o lugar onde estou. Em momentos de lucidez, tenho quase certeza de que o criador disso tudo foi você. Apesar de todas as coisas maravilhosas que sempre existiram em você, a miséria foi a única que aceitou como sua. É horrível porque ou eu estou louca ou estou pensando em ti. E o resultado acaba sendo o mesmo. Não durmo mais durante a noite – tenho medo da minha própria mente, tenho atração por tudo que é sombrio. Por tudo aquilo que pode acabar me matando. Me abandonando. Me ferindo. O que foi mesmo que você disse? Algum dia, eu aprenderia a flertar com as sombras. Aprenderia a me banhar com a luz da lua e chamar a noite de casa.
O que você fez é imperdoável, Dexter. Você não tinha direito de encarar uma menina de treze anos e dizer que sua vida estava fadada à escuridão. Eu tinha o direito de sonhar com palavras diferentes, de viver sem o medo de algum dia cair nesse penhasco. Eu tinha o direito. Eu tinha o direito. Você tirou tudo de mim, Dexter. Não sobrou nada além desse corpo que eu repudio e dessa voz que só serve para suplicar por uma salvação que não vai chegar. Eu estou no seu reino, D. Onde está meu rei? Onde está você?
Você me acha bonita? Ninguém nunca achou, D. Mas eu costumava achar. Tinha prazer em ter uma opinião diferente do resto do mundo a meu respeito. Gostava da maneira como meus olhos brilhavam e como o sol deixava meus cabelos da cor do fogo. Quando mais nova, me imaginava atravessando uma passarela de gelo e queimando tudo que deixava para trás. Eu me sentia poderosa, Dex. Você sempre significou muito para mim, mas sempre tive mais amor próprio do que senso sobrevivência.
Por isso, deixei você flertar comigo.
Esse foi seu único engano, Dex. Foi a escuridão que se sentiu atraída por mim. Não o contrário.
E agora? Você consegue olhar para mim, D? Sem desviar o olhar. Sem a tentação de encarar seus próprios pés. Você tem vontade de ficar me admirando enquanto eu caminho pela rua? Perdi qualquer brilho. Meu olhar opaco é tudo que você veria. As roupas que uso são as únicas que conseguem me esconder. O cabelo que cai sobre meus ombros só serve para esconder cicatrizes de uma guerra que eu perco a cada dia. Você conseguiria fixar os olhos no meu rosto e ainda assim dizer que me acha bonita?
Acho que não.
Sei que eu não consigo.
Com amor,
Eu. — Ana F. (via salt-waterroom)

Sim eu mudei, eu escolhi assim. Na verdade eu estou exausto de ser saco de pancadas de todos. Porque quando todos precisam eu tenho que estar aqui de peito aberto para receber os seus problemas? E o engraçado é que para os meus problemas estão todos muito ocupados ou não tem um tempo pra mim. Eu acho que foi justamente por isso que eu mudei, eu amadureci, evolui mentalmente e sinceramente? Pra mim pouco me importa se você vai se sentir encomodado ou não, daqui pra frente vai ser assim, meu jogo, minhas regras. — Diego Castro.  (via cissuras)